terça-feira, 28 de abril de 2015

Conhecimento de Si Mesmo

Questão 919 de O Livro dos Espíritos: Qual o meio prático mais eficaz que tem o homem de se melhorar nesta vida e de resistir à atração do mal?

"Um sábio da antiguidade vo-lo disse: Conhece-te a ti mesmo." Conhecemos toda a sabedoria desta máxima, porém a dificuldade está precisamente em cada um conhecer-se a si mesmo. Qual o meio de consegui-lo? "Fazei o que eu fazia, quando vivi na Terra: ao fim do dia, interrogava a minha consciência, passava revista ao que fizera e perguntava a mim mesmo se não faltara a algum dever, se ninguém tivera motivo para de mim se queixar. Foi assim que cheguei a me conhecer e a ver o que em mim precisava de reforma. Aquele que, todas as noites, evocasse todas as ações que praticara durante o dia e inquirisse de si mesmo o bem ou o mal que houvera feito, rogando a Deus e ao seu anjo de guarda que o esclarecessem, grande força adquiriria para se aperfeiçoar, porque, crede-me, Deus o assistiria. Dirigi, pois, a vós mesmos perguntas, interrogai-vos sobre o que tendes feito e com que objetivo procedestes em tal ou tal circunstância, sobre se fizestes alguma coisa que, feita por outrem, censuraríeis, sobre se obrastes alguma ação que não ousaríeis confessar. Perguntai ainda mais: "Se aprouvesse a Deus chamar-me neste momento, teria que temer o olhar de alguém, ao entrar de novo no mundo dos Espíritos, onde nada pode ser ocultado?" "Examinai o que pudestes ter obrado contra Deus, depois contra o vosso próximo e, finalmente, contra vós mesmos. As respostas vos darão, ou o descanso para a vossa consciência, ou a indicação de um mal que precise ser curado. "O conhecimento de si mesmo é, portanto, a chave do progresso individual. Mas, direis, como há de alguém julgar-se a si mesmo? Não está aí a ilusão do amor-próprio para atenuar as faltas e torná-las desculpáveis? O avarento se considera apenas econômico e previdente; o orgulhosos julga que em si só há dignidade. Isto é muito real, mas tendes um meio de verificação que não pode iludir-vos. Quando estiverdes indecisos sobre o valor de uma de vossas ações, inquiri como a qualificaríeis, se praticada por outra pessoa. Se a censurais noutrem, não na poderia ter por legítima quando fordes o seu autor, pois que Deus não usa de duas medidas na aplicação de Sua justiça. Procurai também saber o que dela pensam os vossos semelhantes e não desprezeis a opinião dos vossos inimigos, porquanto esses nenhum interesse têm. em mascarar a verdade e Deus muitas vezes os coloca ao vosso lado como um espelho, a fim de que sejais advertidos com mais franqueza do que o faria um amigo. Perscrute, conseguintemente, a sua consciência aquele que se sinta possuído do desejo sério de melhorar-se, a fim de extirpar de si os maus pendores, como do seu jardim arranca as ervas daninhas; dê balanço no seu dia moral para, a exemplo do comerciante, avaliar suas perdas e seus lucros e eu vos asseguro que a conta destes será mais avultada que a daquelas. Se puder dizer que foi bom o seu dia, poderá dormir em paz e aguardar sem receio o despertar na outra vida. "Formulai, pois, de vós para convosco, questões nítidas e precisas e não temais multiplicá-las. Justo é que se gastem alguns minutos para conquistar uma felicidade eterna. Não trabalhais todos os dias com o fito de juntar haveres que vos garantam repouso na velhice? Não constitui esse repouso o objeto de todos os vossos desejos, o fim que vos faz suportar fadigas e privações temporárias? Pois bem! Que é esse descanso de alguns dias, turbado sempre pelas enfermidades do corpo, em comparação com o que espera o homem de bem? Não valerá este outro a pena de alguns esforços? Sei haver muitos que dizem ser positivo o presente e incerto o futuro. Ora, esta exatamente a ideia que estamos encarregados de eliminar do vosso íntimo, visto desejarmos fazer que compreendais esse futuro, de modo a não restar nenhuma dúvida em vossa alma. Por isso foi que primeiro chamamos a vossa atenção por meio de fenômenos capazes de ferir-vos os sentidos e que agora vos damos instruções, que cada um de vós se acha encarregado de espalhar. Muitas faltas que cometemos nos passam despercebidas. Se, efetivamente, seguindo o conselho de Santo Agostinho, interrogássemos mais amiúde a nossa consciência, veríamos quantas vezes falimos sem que o suspeitemos, unicamente por não perscrutarmos a natureza e o móvel dos nossos atos. A forma interrogativa tem alguma coisa de mais preciso do que qualquer máxima, que muitas vezes deixamos de aplicar a nós mesmos. Aquela exige respostas categóricas, por um sim ou não, que não abrem lugar para qualquer alternativa e que são outros tantos argumentos pessoais. E, pela soma que derem as respostas, poderemos computar a soma de bem ou de mal que existe em nós. Com este objetivo é que ditamos O Livro dos Espíritos." (SANTO AGOSTINHO).


 Autor: Allan Kardec Colaboração na pesquisa: Maria aparecida Giraldi Moro


MOMENTO MUSICAL

*

Vôo do Beija Flor - Elisa Cristal

https://www.youtube.com/watch?v=fGybpOizmSU

*
Abraço de Pai

https://youtu.be/Azfcf9m_1e4

*
Perto Quero Estar- Toque no altar

https://www.youtube.com/watch?v=9F4sWydfXGo

*
GAN - Nova Viagem!

https://www.youtube.com/watch?v=agHhgmApssA&index=16

*

NANDO CORDEL - FAÇA O BEM

https://youtu.be/GrO0LkAjNWg

*

9 MESES - Bárbara Dias (Oração do Bebê)

https://www.youtube.com/watch?v=xezdXa5okuU&index=28...

*

Pra melhorar - Vozes do Amanhã

https://www.youtube.com/watch?v=XtVJCaEZj8Y

*

Elizabete Lacerda - Zaqueu - Regis Danese

https://www.youtube.com/watch?v=oOoyDH2DkOo

*

Padre Fábio de Melo e Celina Borges - Tudo Posso

https://youtu.be/xKj3pBBDK64

*

A Paz - Roupa Nova

https://youtu.be/FDg38OhjfdI

*

Elizabete Lacerda canta: MAIS DO QUE EU POSSO

https://www.youtube.com/watch?v=FpEMc2h2UvQ...

*

Presença - Shalom. Para todos os amigos

http://youtu.be/FOo_ZnDKUzw


Colaborador: Fabiana Nunes e Danielle Moreira 

ACOMPANHE O MOMENTO MUSICAL EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK TODOS OS SÁBADOS ÁS 20h https://www.facebook.com/groups/173914369326581/ 
VOCÊ É NOSSO CONVIDADO !  

O Cisco e a trave no olho

Um dos caprichos da humanidade é ver cada qual o mal alheio antes do próprio. Para julgar-se a si mesmo, seria necessário poder mirar-se num espelho, transportar-se de qualquer maneira fora de si mesmo, e considerar-se como outra pessoa, perguntando: Que pensaria eu, se visse alguém fazendo o que faço? É o orgulho, incontestavelmente, o que leva o homem a disfarçar os seus próprios defeitos, tanto morais como físicos. Esse capricho é essencialmente contrário à caridade, pois a verdadeira caridade é modesta, simples e indulgente. A caridade orgulhosa é um contra senso, pois esses dois sentimentos se neutralizam mutuamente. Como, de fato, um homem bastante fútil para crer na importância de sua personalidade e na supremacia de suas qualidades, poderia ter ao mesmo tempo, bastante abnegação para ressaltar nos outros o bem que poderia eclipsá-lo, em lugar do mal que poderia pô-lo em destaque? Se o orgulho é a fonte de muitos vícios, é também a negação de muitas virtudes. Encontramo-lo no fundo e como móvel de quase todas as ações. Foi por isso que Jesus se empenhou em combatê-lo, como o principal obstáculo ao progresso. Por que vês tu, pois, o argueiro no olho do teu irmão, e não vês a trave no teu olho? Ou como dizes a teu irmão: Deixa-me tirar-te do teu olho o argueiro, quando tens no teu uma trave? Hipócrita, tira primeira a trave do teu olho, e então verás como hás de tirar o argueiro do olho de teu irmão. 
(Mateus, VII: 3-5).

O Evangelho Segundo o Espiritismo Capítulo 10 Ítem 9 e 10
Bem aventurados os que são misericordiosos 

Colaborador: Carlos Melo


"Amigos, vamos estar atentos, ao que nos chega e ao que lançamos. Pensar atentamente no que se passa em nosso interior, no que lançamos em nossa volta, para as pessoas e ao mundo. Somos responsáveis para poder mudar a energia em qualquer lugar, podemos lançar sementes de Paz e de Amor mesmo quando nos calamos em oração. Vamos começar em nosso lar com os familiares, como nossos amigos, com nós mesmos. Logo essa vibração de Amor poderá dominar a todos, dominar o mundo onde habitamos, assim estaremos vivendo no paraíso, onde poucos deixarão se envolver com laços tristes, pois o sorrir será mais forte e sincero por todos."


Autor: Fabiana Nunes 


QUE FAZEIS DE ESPECIAL?
 "Iniciados na luz da Revelação Nova, os espiritistas cristãos possuem patrimônios de entendimento muito acima da compreensão normal dos homens encarnados. Em verdade, sabem que a vida prossegue vitoriosa, além da morte; que se encontram na escola temporária da Terra, em favor da iluminação espiritual que lhes é necessária; que o corpo carnal é simples vestimenta a desgastar-se cada dia; que os trabalhos e desgostos do mundo são recursos educativos; que a dor é o estímulo às mais altas realizações; que a nossa colheita futura se verificará, de acordo com a sementeira de agora; que a luz do Senhor clarear-nos-á os caminhos, sempre que estivermos a serviço do bem; que toda oportunidade de trabalho no presente é uma bênção dos Poderes Divinos; que ninguém se acha na Crosta do Planeta em excursão de prazeres fáceis, mas, sim, em missão de aperfeiçoamento; que a justiça não é uma ilusão e que a verdade surpreenderá toda a gente; que a existência na esfera física é abençoada oficina de trabalho, resgate e redenção e que os atos, palavras e pensamentos da criatura produzirão sempre os frutos que lhes dizem respeito, no campo infinito da vida. Efetivamente, sabemos tudo isto. Em face, pois, de tantos conhecimentos e informações dos planos mais altos, a beneficiarem nossos círculos felizes de trabalho espiritual, é justo ouçamos a interrogação do Divino Mestre: - Que fazeis mais que os outros?"

Livro: Vinhas de Luz - Emmanuel - Psicografia de Chico Xavier

Colaborador: Bárbara Pereira de Sousa

ACOMPANHE O CHÁ DAS CINCO DE SEGUNDA A SEXTA ÁS 17h EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK https://www.facebook.com/groups/173914369326581/ 
VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 


ENTRE AMIGOS

Espiritismo e você Se, perante as dificuldades naturais que a vida lhe apresenta, como imperativo da evolução, você ainda: irrita-se com facilidade; desespera-se nos momentos de provação; encoleriza-se com frequência; não reprime a palavra descaridosa; responde com aspereza; age com agressividade; não sustenta a harmonia do ninho doméstico; anuncia-se como arauto do pessimismo; mostra-se como tropeço na realização das boas obras; revolta-se contra a Vontade Divina, quando contrariado em suas aspirações; em verdade, embora você esteja participando ativamente do Espiritismo, assoberbado em tarefas e estudos, direção e assistência são justo reconhecer que, nessas condições, o Espiritismo ainda não participa de você.

 Autor: André Luiz Psicografia de Chico Xavier

Colaborador: Maria Lúcia 

ACOMPANHE O ENTRE AMIGOS EM NOSSA PÁGINA https://www.facebook.com/groups/173914369326581/
VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 

Senhor! Somos uma só família de corações a se rearticularem no espaço e no tempo, aprendendo a servir-te. Ensina-nos a ser mais irmãos uns dos outros. Ajuda-nos para que seja cada um de nós a complementação do companheiro, naquilo em que o nosso companheiro esteja em carência. Se um tropeça, dá que lhe sirvamos de apoio; se outro descansa, ampara-nos a fim de que lhe tomemos o lugar na tarefa sem reclamação e sem queixa. Ilumina-nos o entendimento para que nos convertamos em visão para aqueles que ainda não conseguem enxergar o caminho claro que nos traçaste; o ouvido atento para quantos se incapacitarem no trabalho, entorpecidos na indiferença; a tranquilidade para os que venham a cair na discórdia, e a compreensão de todos os que ainda não logram divisar a luz da verdade! Senhor, guarda-nos em teu infinito amor para que nos devotemos fielmente uns aos outros e ainda que a névoa do passado nos entenebreça os caminhos do presente, favorecendo-nos a separação ou o desajuste, dá que o clarão de tua bênção nos refaça as energias e nos restabeleça o senso de rumo para que nós todos, unidos e felizes, sejamos invariavelmente uma família só, procurando escorar-nos, no apoio recíproco, de modo a que, um dia, estejamos integrados em teu serviço na alegria imortal para sempre...!"

Autor Desconhecido

Colaborador: Maria Aparecida Moro


segunda-feira, 20 de abril de 2015


Prece de Cáritas
Deus, nosso Pai, que tendes Poder e Bondade,
dai a força aquele que passa pela provação,
dai a luz aquele que procura a verdade,
ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.
DEUS! Dai ao viajor a estrela guia,
ao aflito a consolação, ao doente o repouso.
Pai! Dai ao culpado o arrependimento,
ao Espírito a verdade, à criança o guia,
ao órfão o pai.
Senhor! Que Vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes.
Piedade, Senhor, para aqueles que Vos não conhecem,
esperança para aqueles que sofrem.
Que a Vossa bondade permita aos Espíritos consoladores,
derramarem por toda parte a paz, a esperança e a fé.
DEUS! Um raio, uma faísca do Vosso amor, pode abrasar a Terra;
deixai-nos beber na fonte dessa bondade fecunda e infinita,
e todas as lágrimas secarão, todas as dores acalmarão.
Um só coração, um só pensamento subirá até Vós,
como um grito de reconhecimento e de amor.
Como Moisés sobre a montanha, nós
Vos esperamos com os braços abertos,
oh! Bondade, oh! Beleza, oh! Perfeição,
e queremos de algum modo alcançar a Vossa misericórdia.
DEUS! Dai-nos a força de ajudar o progresso, a fim de subirmos até Vós,
dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão;
dai-nos a simplicidade que fará de nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Santíssima Imagem.


Que assim seja
Conhecendo a Doutrina Espírita
Toda crença é respeitável.
No entanto, se buscaste a Doutrina Espírita, não lhe negues fidelidade.
Toda religião é sublime.
No entanto, só a Doutrina Espírita consegue explicar-te os fenômenos mediúnicos em que toda religião se baseia.
Toda religião é santa nas intenções.
No entanto, só a Doutrina Espírita pode guiar-te na solução dos problemas do destino e da dor.
Toda religião auxilia.
No entanto, só a Doutrina Espírita é capaz de exonerar-te do pavor ilusório do inferno, que apenas subsiste na consciência culpada.
Toda religião é conforto na morte.
No entanto, só a Doutrina Espírita é suscetível de descerrar a continuidade da vida, além do sepulcro.
Toda religião apregoa o bem como preço do paraíso aos seus profitentes.
No entanto, só a Doutrina Espírita estabelece a caridade incondicional como simples dever.
Toda religião exorciza os Espíritos infelizes.
No entanto, só a Doutrina Espírita se dispõe a abraçá-los, como a doentes, neles reconhecendo as próprias criaturas humanas desencarnadas, em outras faixas de evolução.
Toda religião educa sempre.
No entanto, só a Doutrina Espírita é aquela em que se permite o livre exame, com o sentimento livre de compressões dogmáticas, para que a fé contemple a razão, face a face.
Toda religião fala de penas e recompensas.
No entanto, só a Doutrina Espírita elucida que todos colheremos conforme a plantação que tenhamos lançado à vida, sem qualquer privilégio na Justiça Divina.
Toda religião erguida em princípios nobres, mesmo as que vigem nos outros continentes, embora nos pareçam estranhas, guardam a essência cristã.
No entanto, só a Doutrina Espírita nos oferece a chave precisa para a verdadeira interpretação do Evangelho.
Porque a Doutrina Espírita é em si a liberdade e o entendimento, há quem julgue seja ela obrigada a misturar-se com todas as aventuras marginais e com todos os exotismos, sob pena de fugir aos impositivos da fraternidade que veicula.
Dignifica, assim, a Doutrina que te consola e liberta, vigiando-lhe a pureza e a simplicidade, para que não colabores, sem perceber, nos vícios da ignorância e nos crimes do pensamento.
"Espírita" deve ser o teu caráter, ainda mesmo te sintas em reajuste, depois da queda.
"Espírita" deve ser a tua conduta, ainda mesmo que estejas em duras experiências.
"Espírita" deve ser o nome de teu nome, ainda mesmo respires em aflitivos combates contigo mesmo.
"Espírita" deve ser o claro adjetivo de tua instituição, ainda mesmo que, por isso, te faltem as passageiras subvenções e honrarias terrestres. (Destacamos.).
Doutrina Espírita quer dizer Doutrina do Cristo.
E a Doutrina do Cristo é a doutrina do aperfeiçoamento moral em todos os mundos.
Guarda-a, pois, na existência, como sendo a tua responsabilidade mais alta, porque dia virá em que serás naturalmente convidado a prestar-lhe contas.
EMMANUEL

(Do livro "Religião dos Espíritos” psicografado pelo médium F. C. Xavier, FEB.).

ACOMPANHE O CONHECENDO A DOUTRINA AOS SÁBADOS DAS 9h EM NOSSA PÁGINA https://www.facebook.com/groups/173914369326581/ 
VOCÊ É NOSSO CONVIDADO! 

CHÁ DAS CINCO - MENSAGENS E CASOS DE CHICO XAVIER

ANDE ACIMA
 (André Luiz)
Ante o bloco de pedra bruta, não se prenda à idéia do peso. Lembre-se da estátua primorosa que poderá sair dele. Contemplando as dificuldades da sementeira, não se detenha no receio à enxurrada e aos vermes daninhos. Recorde o pão que lhe fartará o celeiro. À frente da tempestade, não se perca em lamentações. Medite nos benefícios que advirão de sua passagem. À face do trabalho árduo, não tema o suor que correrá copiosamente. Centralize a expectativa nas boas obras que surgirão. Não se fixe no calor da forja. Espere as utilidades que ela fornecerá à sua vida. Não imagine tão-somente os perigos da enfermidade. Calcule a alegria e o poder de curar. Se você está governado, efetivamente, pelo ideal superior, esqueça o amigo que desertou a mulher que fugiu o companheiro ingrato e o irmão incompreensível. Todos eles estão aprendendo e passando, como acontece a você mesmo... O que importa é a intensificação da luz, o progresso da verdade e a vitória do bem. .

Do Livro: "Agenda Cristã" - Francisco Cândido Xavier - ditado pelo espírito de André Luiz.

(Colaborador: Mari Ferreira)


ACOMPANHE O CHÁ DAS CINCO DE SEG A SEX ÁS 17h EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK ! VOCÊ É NOSSO CONVIDADO!

Fé raciocinada
Jesus, na presença de Tomé, retomando o seu corpo fluídico, o mesmo que tinha servido para saciar a sede de sangue dos escribas e fariseus, deu-lhe o Senhor as suas mãos, para que as tocasse e, entreabrindo a túnica, mostrou as chagas, para que o fraco discípulo pudesse vencer a sua incredulidade. Banhado em pranto, roja-se ele aos pés do Divino Mestre, exclamando: Meu Deus e meu Senhor! Bem-aventurados aqueles que não viram e creram —, diz-lhe o Manso Cordeiro! E nós repetiremos: Bem-aventurados aqueles que, não tendo tido a agridoce ventura de assistir às cenas da Palestina, acreditam na narração dos evangelistas e na confirmação que dela trazem os Enviados do Senhor! Bem-aventurados os verdadeiros cristãos que não perlustraram aquelas terras nem tiveram a ventura de ouvir a palavra do Salvador do mundo mas que, no entanto, nela acreditam, e, por essa crença, elevam dos seios dalma o incenso das preces que sobem às regiões sideral, para testemunharem ao meigo Filho da Virgem Imaculada que as sementes por ele lançadas germinaram em boa terra, onde vão florindo, a exalarem doces perfumes dignos de se confundirem com os puros aromas que as santas mulheres levavam ao seu sepulcro! Bem-aventurados todos aqueles que, diante dos esplendores do Universo, não precisam tocar Deus, nem N. S. Jesus-Cristo, para se considerarem criaturas do Altíssimo!

 EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO (João, cap. XX, vv. 24 a 29.)

Colaborador: Maria Aparecida Moro


quarta-feira, 15 de abril de 2015

PERANTE OS MENTORES ESPIRITUAIS
André Luiz

Ponderar com especial atenção as comunicações transmitidas como sendo da autoria de algum vulto célebre, e somente acatá-las pelos conceitos com que se enquadrem à essência doutrinária do Espiritismo. A luz não se compadece com a sombra. Abolir a prática da invocação nominal dessa ou daquela entidade, em razão dos inconvenientes e da desnecessidade de tal procedimento em nossos dias, buscando identificar os benfeitores e amigos espirituais pelos objetivos que demonstrem e pelos bens que espalhem. O fruto dá notícia da árvore que o produz. Apagar a preocupação de estar em permanente intercâmbio com os Espíritos protetores, roubando-lhes tempo para consultá-los a respeito de todas as pequeninas lutas da vida, inclusive problemas que deva e possa resolver por si mesmo. O tempo é precioso para todos. Acautelar-se contra a cega rendição à vontade exclusiva desse ou daquele Espírito, e não viciar-se em ouvir constantemente os desencarnados, na senda diária, sem maior consideração para com os ensinamentos da própria Doutrina. Responsabilidade pessoal, patrimônio intransferível. Honrar o nome e a memória dos mentores que lhe tenham sido companheiros ou parentes consanguíneos na Terra, abstendo-se de endereçar-lhes petitórios desregrados ou descabidas exigências. A comunhão com os bons cria para nós o dever de imitá-los. Furtar-se de crer em privilégios e favores particulares para si, tão-somente porque esse ou aquele mentor lhe haja dirigido a palavra pessoal de encorajamento e carinho. Auxílio dilatado, compromisso mais amplo. “Amados, não creiais a todo Espírito, mas provai se os Espíritos são de Deus.” (I JOÃO, 4:1.)

Ditado Pelo Espírito - André Luiz - Psicografia Waldo Vieira

Colaborador ( Bárbara Pereira de Souza)


Momento Musical - 11 de abril/2015


1
Rosa de Saron - Aurora
2
Já é Tempo
3
Reflexões- Música Espírita HD
4
Encontro Marcado - Música Espírita
5
É Preciso
6
Cura-me Senhor - ELIZABETE LACERDA
7
Os Horizontes da Alma - Vozes Eternas
8
Especial Sentido Contrário - Seja Diferente
9
Rosa de Saron - Do Alto da Pedra
10
Uma Janela para o Infinito - Vozes Eternas
11
Gan, Grupo Arte Nascente - Evolução
12
Ser Feliz - Sentido Contrário

(Colaboradores: Fabiana Nunes e Danielle Moreira)


ACOMPANHE O MOMENTO MUSICA TODOS OS SÁBADOS ÁS 21h EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK ! VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 

ENTRE AMIGOS

Para agir melhor André Luiz Confie em Deus e em você mesmo para dirigir-se, mas entenda que você, por enquanto, ainda é um ser humano, sem ser um anjo. Exercite auto-aceitação, a fim de não se marginalizar nas idealizações negativas. Não chore sem consolo sobre as experiências que se lhe fazem necessárias, porque a lamentação repetida conduz simplesmente à solidão e a solidão, mesmo brilhante significa inutilidade e vazio. Se você caiu em algum erro e consegue saber disso, já possui também discernimento bastante para retificar-se. Guarde a lição do passado sem transportar consigo a embalagem dos problemas de que você a extraiu. Compreendamos os outros nas lutas deles para sermos compreendidos em nossas dificuldades. O tempo é um mercado de oportunidades constantes na construção que podemos aproveitar, quanto e quando quisermos. Se você espera progresso e milagres em seu caminho, não pare de trabalhar. Garantindo saúde e paz, equilíbrio e segurança em favor da própria vida, aceite os outros tais quais são, sem alimentar inveja ou ressentimento. Recorde os talentos que lhe enriquecem a personalidade e as bênçãos que lhe valorizam a existência e lembre-se de que todo dia é momento de estender a prática do bem, esquecer o mal, aprender sempre mais e fazer o melhor.

Do cap. 20 do livro Respostas da Vida, de André Luiz, obra psicografada pelo médium Francisco Cândido Xavier.


(Colaborador: Rita Baião )

ACOMPANHE O ENTRE AMIGOS EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK!




CAIS DA ALMA

Prece
Senhor, muito obrigado, pelo que me deste, pelo que me dás! pelo ar, pelo pão, pela paz! Muito obrigado, pela beleza que meus olhos vêem no altar da natureza. Olhos que contemplam o céu cor de anil, e se detém na terra verde, salpicada de flores em tonalidades mil! Pela minha faculdade de ver, pelos cegos eu quero interceder, por aqueles que vivem na escuridão e tropeçam na multidão, por eles eu oro e a Ti imploro comiseração, pois eu sei que depois dessa lida, numa outra vida, eles enxergarão! Senhor, muito obrigado pelos ouvidos meus. Ouvidos que ouvem o tamborilar da chuva no telheiro, a melodia do vento nos ramos do salgueiro, a dor e as lágrimas que escorrem no rosto do mundo inteiro. Ouvidos que ouvem a música do povo, que desce do morro na praça a cantar. A melodia dos imortais que a gente ouve uma vez e não se esquece nunca mais. Diante de minha capacidade de ouvir, pelos surdos eu te quero pedir, pois eu sei, que depois desta dor, no teu reino de amor, eles voltarão a ouvir! Muito obrigado Senhor, pela minha voz! Mas também pela voz que canta, que ensina, que consola. Pela voz que com emoção, profere uma sentida oração! Pela minha capacidade de falar, pelos mudos eu Te quero rogar, pois eu sei que depois desta dor, no teu reino de amor, eles também cantarão! Muito obrigado Senhor, pelas minhas mãos, mas também pelas mãos que aram, que semeiam, que agasalham. Mãos de caridade, de solidariedade. Mãos que apertam mãos. Mãos de poesias, de cirurgias, de sinfonias, de psicografias, mãos que numa noite fria, cuida ou lava louça numa pia. Mãos que a beira de uma sepultura, abraça alguém com ternura, num momento de amargura. Mãos que no seio, agasalham o filho de um corpo alheio, sem receio. E meus pés que me levam a caminhar, sem reclamar. Porque eu vejo na Terra amputados, deformados, aleijados...e eu posso bailar!!... Por eles eu oro, e a ti imploro, porque eu sei que depois dessa expiação, numa outra situação, eles também bailarão. Por fim Senhor, muito obrigado pelo meu lar! Pois é tão maravilhoso ter um lar... Não importa se este lar é uma mansão, um ninho, uma casa no caminho, um bangalô, seja lá o que for! O importante é que dentro dele exista a presença da harmonia e do amor! O amor de mãe, de pai, de irmão, de uma companheira... De alguém que nos dê a mão, nem que seja a presença de um cão, porque é tão doloroso viver na solidão! Mas se eu ninguém tiver, nem um teto para me agasalhar, uma cama para eu deitar, um ombro para eu chorar, ou alguém para desabafar..., não reclamarei, não lastimarei, nem blasfemarei. Porque eu tenho a Ti! Então muito obrigado porque eu nasci! E pelo teu amor, teu sacrifício, tua paixão por nós, Muito obrigado Senhor!


Colaborador ( Simone Pereira ) 
ACOMPANHE O CAIS DA ALMA EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK !
VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 


quinta-feira, 9 de abril de 2015

REVISTA ESPÍRITA

Se as diatribes nenhum prejuízo lhe acarretaram, é que os que o estudaram em suas legítimas fontes o reconheceram muito diverso do que o tinham figurado. Algumas pessoas, sem dúvida, esperam encontrar aqui uma resposta a certos ataques, bem pouco circunspectos, dos quais a Sociedade, nós pessoalmente, e os partidários do Espiritismo em geral foram objetos nestes últimos tempos. Rogamos desejarem se reportar ao nosso artigo sobre a polêmica espírita, colocado na cabeça do nosso número de nov
embro último, onde fizermos nossa profissão de fé a esse respeito. Não lhe acrescentaremos senão poucas palavras, não tendo o lazer de não nos ocuparmos com todas essas discussões ociosas. E aqueles que têm tempo a perder para rir de tudo, mesmo do que não compreendem, para serem maledicentes, caluniadores, letrados mas pretensiosos, se contentem, não temos a pretensão de a isso impedi-los. A Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, composta de homens honrados pelo seu saber e sua posição, tanto na França quanto no Estrangeiro, médicos, literatos, artistas, funcionários, oficiais, negociantes, etc., recebendo, cada dia, as mais altas notabilidades sociais, e correspondendo com todas as partes do mundo, está acima das pequenas intrigas do ciúme e do amor-próprio; ela persegue seus trabalhos na calma e no recolhimento, sem se inquietar com piadas que não poupam mesmo as mais respeitáveis corporações. Quanto ao Espiritismo em geral, como é uma das forças da Natureza, o escárnio disso virá cansar-se, como se cansou contra tantas outras coisas que o tempo consagrou; essa utopia, essa tocade, como a chamam certas pessoas, já fez a volta ao mundo e todas as diatribes não a impedirão mais de caminhar quanto outrora os anátemas não o impediram à Terra girar. Deixemos, pois, os escárnios rirem à sua satisfação, uma vez que tal é o seu bom prazer; serão, para eles, fracos de Espíritos; riem muito da religião, por que não ririam do Espiritismo que não é senão uma ciência? Esperando, nos servem mais que nos prejudicam e economizamos sem gastos de publicidade porque não é um de seus artigos, mais ou menos espirituosos, que não fará vender algum de nossos livros e obter algumas assinaturas. Obrigado, pois, pelo serviço que nos prestam sem querer. Diremos, igualmente, pouca coisa pelo que nos toca pessoalmente; se aqueles que nos atacam ostensivamente, ou de mão oculta, crêem nos perturbar, perdem seu tempo; se pensam em nos barrarem o caminho, enganam-se igualmente, uma vez que não pedimos nada e não aspiramos a nada, senão a nos tornarmos úteis, nos limites das forças que Deus nos deu; por modesta que seja a nossa posição, nos contentamos com aquilo que, por muito, seria a mediocridade; não ambicionamos nem conceito público, nem fortuna, nem honrarias; não procuramos nem o mundo, nem seus prazeres; o que possamos ter não nos causa nenhum pesar: vemo-lo com a mais completa indiferença; isso não está no nosso gosto, por conseguinte, não levamos inveja de nenhum daqueles que possuem essa vantagem, se vantagem são, o que aos nossos olhos é uma questão, porque os gozos pueris nesse mundo não asseguram um melhor lugar no outro, longe disso; nossa vida é toda de labor e de estudo, consagrando ao trabalho até os instantes de repouso: aí não há do que ter ciúme. Trazemos, como tantos outros, nossa pedra ao edifício que se eleva; mas Goraríamos de nos fazer dele um degrau para chegar ao que quer que seja; que outros tragam-lhe mais do que nós; que outros trabalhem tanto quanto nós e melhor que nós, e os veremos com uma alegria sincera; o que queremos, antes de tudo, é o triunfo da verdade, de qualquer parte que venha, não tendo a pretensão de ter sozinho a luz; se disso deva jorrar alguma glória, o campo está aberto a todo o mundo, estendemos a mão a todos aqueles que, nessa rude liça, seguiremos lealmente, com abnegação e sem pensamento dissimulado pessoal. Bem sabemos que, erguendo abertamente a bandeira das idéias, das quais nos fizemos um dos propagadores, afrontando os preconceitos, atrairemos inimigos, sempre prontos à atirarem flechadas envenenadas contra quem eleva a cabeça e se coloca em evidência; mas há essa diferença entre eles e nós, é que nós não lhes queremos o mal que procuram nos fazer, porque participamos da fraqueza humana, e é somente nisso que cremos ser seu superior; rebaixa-se pela inveja, pelo ódio, pelo ciúme e por todas as paixões mesquinhas: eleva-se pelo esquecimento das ofensas. Esta é a moral espírita; não vale ela mais do que a das pessoas que ultrajam o seu próximo? É o que nos ditaram os Espíritos que nos assistem, e pode-se julgar, por aí, se são bons ou maus. Ela nos mostra as coisas de uma altura tão grande e aquelas deste mundo tão pequenas, que não se pode senão lamentar aqueles que se torturam voluntariamente, para se darem uma efêmera satisfação de amor-próprio.


Isabel Ferreira Barros


ACOMPANHE O REVISTA ESPÍRITA EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK !
VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 

CHÁ DAS CINCO - MENSAGENS E CASOS DE CHICO XAVIER

Aprender e Recomeçar Dizes que não tens condições para as obras da fé porque erraste. Erraste e sofreste. Sofreste e temes a crítica. É possível que ainda lutes contigo mesmo. Entretanto, não recuses o convite do bem que te chama a servir. Esquece-te e caminha. O trabalho em auxílio aos outros te fará profunda e bela renovação. A benção do Senhor te sustentará. Se não crês no Amparo do Alto, observa a lição do sol. O astro do dia, vestido em luz pura e imensa está sempre reiniciando o próprio trabalho, em cada hemisfério da Terra. Pensa nisso e aprende a recomeçar.

Emmanuel Do Livro: Tempo e Nós, Médium: Francisco Cândido Xavier.

Colaborador: Alessandra Robis 


ACOMPANHE O CHÁ DAS CINCO DE SEGUNDA A SEXTA ÁS 17h EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK ! VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 


Caminhos


A Luz em Ti
É um tesouro inigualável, teu somente.
Ninguém dispõe dele em teu lugar. Nas horas mais difíceis, podes gastá-lo sem preocupação. Quando alguém te fira, é capaz de revelar-te a grandeza da alma, no brilho do perdão.
No momento em que os seres mais queridos porventura te abandonem, será parte luminosa de tua benção.
Ante os irmãos infelizes, é o teu cartão de paz e simpatia. Nos empreendimentos que te digam respeito ao próprio interesse, converte-se em passaporte para a aquisição das vantagens que desejes usufruir. No relacionamento comum, transforma-se na chave para a formação das amizades fiéis.
Na essência, é um investimento, a teu próprio favor, que realizas sem o menor prejuízo.
Esse tesouro é o teu sorriso, - luz de Deus em ti mesmo, - que nenhuma circunstância pode extinguir e que ninguém consegue arrebatar.
Meimei
** * Ninguém há que, depois de ter acendido uma candeia, a cubra com um vaso, ou a ponha debaixo da cama; põe-na sobre o candeeiro, a fim de que os que entrem vejam a luz; - pois nada há secreto que não haja de ser descoberto, nem nada oculto que não haja de ser conhecido e de aparecer publicamente.

(S. LUCAS, cap. VIII, vv. 16 e 17.)
Evangelho Segundo o Espiritismo capítulo XXIV – item 2 - Não ponhais a candeia debaixo do alqueire.


Colaborador : Simone Pereira Gomes 


ACOMPANHE EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK! VOCÊ É NOSSO CONVIDADO !




O CONVERTIDO DE DAMASCO

Analisamos os principais ensinos existentes nas epístolas destinadas aos tessalonicenses , a Timóteo , a Tito , a Filêmon e aos hebreus . - Sua linguagem e conteúdo são suficientemente semelhantes aos de 1 Tessalonicenses para indicar que , se autêntica , foi provavelmente escrita não muito tempo depois da primeira epístola . - ” ( 1 Ts 4 : 13-18 ) “Ora , irmãos , rogamo-vos , pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo e pela nossa reunião com ele , que não vos movais facilmente do vosso entendimento , nem vos perturbeis , quer por espírito , quer por palavra , quer por epístola , como de nós , como se o Dia de Cristo estivesse já perto . - ” ( 1 Tm 2 : 1 , 2 , 8 ) " Mas o Espírito expressamente diz que , nos últimos tempos , apostatarão alguns da fé , dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrinas de demônios , pela hipocrisia de homens que falam mentiras , tendo cauterizada a sua própria consciência , proibindo o casamento e ordenando a abstinência dos manjares que Deus criou para os fiéis e para os que conhecem a verdade , a fim de usarem deles com ações de graças […] . - Acompanhou Paulo em sua segunda viagem a Jerusalém , serviu como seu emissário a Corinto e foi por ele designado para supervisionar a igreja de Jerusalém . - Encorajado por Paulo , contudo , o escravo decidiu retornar e partiu para Colossos , na companhia de Tíquico , e levando essa carta de Paulo . - […] Paulo pedia ao proprietário que acolhesse seu escravo como um irmão , aceitasse a restituição do que havia perdido e o tratasse como se fosse o próprio Paulo . - […] O que estava em jogo era mais que perdão , pois Paulo parece ter pedido a Filêmon não só libertasse Onésimo , mas que até o enviasse de volta a ele , Paulo , para ajudá-lo no trabalho missionário […] . - O esclarecido benfeitor Emmanuel , autor do livro Paulo e Estevão , nos informa que após o referido encontro , o apóstolo dos gentios iniciou o registro de sua Epístola aos hebreus . - ” ( Hb 9 : 11-15 ) “Tendo , pois , irmãos , ousadia para entrar no Santuário , pelo sangue de Jesus , pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou , pelo véu , isto é , pela sua carne , e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus , cheguemo-nos com verdadeiro coração , em inteira certeza de fé; tendo o coração purificado da má consciência e o corpo lavado com água limpa , retenhamos firmes a confissão da nossa esperança , porque fiel é o que prometeu .

(Colaborador: Isabel Ferreira Barros )


ACOMPANHE PAULO DE TARSO TODAS AS SEGUNDAS ÁS 20h EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK ! VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 


quinta-feira, 2 de abril de 2015

O que significa entusiasmo?
 A palavra entusiasmo vem do grego e significa ter Deus dentro de si. Os gregos eram politeístas, isto é, acreditavam em vários Deuses. A pessoa entusiasmada era aquela possuída por um dos Deuses, e, por causa disso, poderia transformar a natureza e fazer coisas acontecerem. Assim, se você fosse entusiasmado por Ceres (Deusa da Agricultura) você seria capaz de fazer acontecer a melhor colheita e assim por diante. Segundo os gregos só pessoas entusiasmadas eram capazes de vencer desafios do cotidiano. Era preciso, portanto, entusiasmar-se. Assim, o entusiasmo é diferente do otimismo. Otimismo significa eu acreditar que uma coisa vai dar certo. Talvez até torcer para que ela dê certo. Muita gente confunde otimismo com entusiasmo. No mundo de hoje é preciso ser entusiasmado. A pessoa entusiasmada é aquela que acredita na sua capacidade de transformar as coisas, de fazer dar certo. Entusiasmada é a pessoa que acredita em si. Acredita nos outros. Acredita na força que as pessoas têm em transformar o mundo e a própria realidade. E só há uma maneira de ser entusiasmado. É agir entusiasticamente! Se formos esperar ter as condições ideais primeiro, para depois nos entusiasmarmos, jamais nos entusiasmaremos com coisa alguma. Não é o sucesso que faz o entusiasmo. É o entusiasmo que traz o sucesso. Há pessoas que ficam esperando as condições melhorarem, a vida melhorar, o sucesso chegar, para depois se entusiasmarem. A verdade é que jamais se entusiasmarão com coisa alguma. O entusiasmo é que traz a nova visão da vida. Como vai o seu entusiasmo pelo Brasil, por sua empresa, por seu emprego, por sua família, por seus filhos, por seus estudos, pelo sucesso dos seus amigos? Se você é daqueles que acham impossível entusiasmar-se com as condições atuais, acredite: jamais sairá dessa situação. É preciso acreditar em você. Acreditar em sua capacidade de vencer, de construir o sucesso, de transformar a realidade. Deixe de lado todo o negativismo. Abandone a descrença e seja entusiasmado com a sua vida e principalmente entusiasmado com você. Você verá a diferença.



Eddie Gomes



Não lastimes as dificuldades que nos ensinam a viver.
Ninguém aprende sem lições.
Quem suporta os próprios reveses com serenidade e coragem, entesoura resistência.
Recorda: obstáculos e provações são medidas para a avaliação de nossa fé em Deus e em nós mesmos.
- Emmanuel - livro : Ação e Caminho
*** Quanto a vós, pessoalmente, contentai-vos com as provas que Deus vos manda, não aumenteis a carga já por vezes bem pesada; aceitai-as sem queixas e com fé, eis tudo o que Ele vos pede.

Evangelho Segundo o Espiritismo CAP V – ITEM IX – Provas Voluntárias e Verdadeiro Cilício


(Colaborador: Simone P. Gomes)



Efemérides Espíritas - Abril 01/04/1858 Surge o jornal “A Caridade”, na cidade de Ouro Preto. 01/04/1858 Fundação da Sociedade Espírita de Paris, tendo como fundadores Allan Kardec e outros colaboradores.

(Colaborador: Isabel F. Barros )

CHÁ DAS CINCO

SEMPRE O MELHOR

Em todos os caminhos da vida, encontrarás obstáculos a superar. Se assim não fosse, como provarias a ti mesmo a sinceridade dos teus propósitos de renovação? Aceita as dificuldades com paciência, procurando guardar contigo as lições de que se façam portadoras. Com todos temos algo de bom para aprender e em tudo temos alguma coisa de útil para assimilar. Nada acontece por acaso e, embora te pareça o contrário, até mesmo o mal permanece a serviço do bem. A resignação tem o poder de anular o impacto do sofrimento. Se recebes críticas ou injúrias, não te aflijas pela resposta verbal aos teus adversários. Muitas vezes, os que nos acusam desejam apenas distrair-nos a atenção do trabalho a que nos dedicamos, fazendo-nos perder preciosos minutos em contendas estéreis. Centraliza-te no dever a cumprir, refletindo que toda semente exige tempo para germinar. Toda vitória se fundamenta na perseverança e sem espírito de sacrifício ninguém concretiza seus ideais. Busca na oração coragem para superar os percalços exteriores da marcha, e humildade para vencer os entraves do teu mundo interior. Aceita os outros como são a fim de que te aceitem como és, porquanto, de todos os patrimônios da vida, nenhum se compara à paz de quem procura fazer sempre o melhor, embora consciente de que esse melhor ainda deixe muito a desejar. 

(Fonte: Chico Xavier/André Luiz – livro Meditações Diárias)

Colaborador: Alessandra Robis


ACOMPANHE O CHÁ DAS CINCO DE SEGUNDA A SEXTA DE 17h ás 18h EM NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK ! VOCÊ É NOSSO CONVIDADO ! 




A MENSAGEM DA COMPAIXÃO
Dentro da noite clara, a assembléia familiar em casa de Pedro centralizara-se no exame das dificuldades no trato com as pessoas. Como estender os valores da Boa Nova? Como instalar o mesmo dom e a mesma bênção em mentalidades diversas entre si? Findo o longo debate fraternal, em que Jesus se mantivera em pesado silêncio, João perguntou- lhe, preocupado: — Senhor, que fazer diante da calúnia que nos dilacera o coração? — Tem piedade do caluniador e trabalha no bem de todos — respondeu o Celeste Mentor, sorrindo —, porque o amor desfaz as trevas do mal e o serviço destrói a idéia desrespeitosa. — Mestre — ajuntou Tiago, filho de Zebedeu —, e como agir perante aquele que nos ataca, brutalmente? — Um homem que se conduz pela violência — acentuou o Cristo, bondoso —, deve estar louco ou envenenado. Auxiliemo-lo a refazer-se. — Senhor — aduziu Judas, mostrando os olhos esfogueados —, e quando o homem que nos ofende se reveste de autoridade respeitável, qual seja a dum príncipe ou dum sacerdote, com todas as aparências do ordenador consciente e normal? — A serpente pode ocultar-se num ramo de flores e há vermes que se habituam nos frutos de bela apresentação. O homem de elevada categoria que se revele violento e cruel é enfermo, ainda assim. Compadece-te dele, porque dorme num pesadelo de escuras ilusões, do qual será constrangido a despertar, um dia. Ampara-o como puderes e marcha em teu caminho, agindo na felicidade comum. — Mestre, e quando a nossa casa é atormentada por um crime? Como procederei diante daquele que me atraiçoa a confiança, que me desonra o nome ou me ensangüenta o lar? — Apiada-te do delinqüente de qualquer classe — elucidou Jesus — e não desejes violar a Lei que o próximo desrespeitou, porque o perseguidor e o criminoso de todas as situações carrega consigo abrasadora fogueira. Uma falta não resgata outra falta e o sangue não lava sangue. Perdoa e ajuda. O tempo está encarregado de retribuir a cada criatura, de acordo com o seu esforço. — Mestre — atalhou Bartolomeu —, que fazer do juiz que nos condena com parcialidade? — Tem compaixão dele e continua cooperando no bem de todos os que te cercam. Há sempre um juiz mais alto, analisando aqueles que censuram ou amaldiçoam e, além de um horizonte, outros horizontes se desdobram, mais dilatados e luminosos. — Senhor — indagou Tadeu —, como proceder diante da mulher que amamos, quando se entrega às quedas morais? — Jesus fitou-o com brandura, e inquiriu, por sua vez: — Os sofrimentos íntimos que a dilaceram, dia e noite, não constituirão, por si só, aflitiva punição? * Fez-se balsâmico silêncio no círculo doméstico e, logo ao perceber que os aprendizes haviam cessado as interrogações, o Senhor concluiu: — Se pretendemos banir os males do mundo, cultivemos o amor que se compadece no serviço que constrói para a felicidade de todos. Ninguém se engane. As horas são inflexíveis instrumentos da Lei que distribui a cada um, segundo as suas obras. Ninguém procure sanar um crime, praticando outros crimes, porque o tempo tudo transforma na Terra, operando com as labaredas do sofrimento ou com o gelo da morte.

(Fonte: Neio Lúcio Do Livro Jesus no Lar - Francisco C. Xavier)

(Colaborador: Fabiana Nunes)

Visão Espírita da Páscoa

 O Espiritismo não celebra a Páscoa, mas respeita as manifestações de religiosidade das diversas igrejas cristãs, e também não proíbe que seus adeptos manifestem sua religiosidade. Páscoa, ou Passagem, simboliza a libertação do povo hebreu da escravidão sofrida durante séculos no Egito, mas no Cristianismo comemora a ressurreição do Cristo, que se deu na Páscoa judaica do ano 33 da nossa era, e celebra a continuidade da vida. O Espiritismo, embora sendo uma Doutrina Cristã, entende de forma diferente alguns dos ensinamentos das Igrejas Cristãs. Na questão da ressurreição, para nós, espíritas, Jesus apareceu à Maria de Magdala e aos discípulos, com seu corpo espiritual, que chamamos de perispírito. Entendemos que não houve uma ressurreição corporal, física. Jesus de Nazaré não precisou derrogar as leis naturais do nosso mundo para firmar o seu conceito de missionário. A sua doutrina de amor e perdão é muito maior que qualquer milagre, até mesmo a ressurreição. Isto não invalida a Festa da Páscoa se a encararmos no seu simbolismo. A Páscoa Judaica pode ser interpretada como a nossa libertação da ignorância, das mazelas humanas, para o conhecimento, o comportamento ético-moral. A travessia do Mar Vermelho representa as dificuldades para a transformação. A Páscoa Cristã, representa a vitória da vida sobre a morte, do sacrifício pela verdade e pelo amor. Jesus de Nazaré demonstrou que pode-se Executar homens, mas não se consegue matar as grandes idéias renovadoras, os grandes exemplos de amor ao próximo e de valorização da vida. Como a Páscoa Cristã representa a vitória da vida sobre a morte, queremos deixar firmado o conceito que aprendemos no Espiritismo, que a vida só pode ser definida pelo amor, e o amor pela vida. Foi por isso que Jesus de Nazaré afirmou que veio ao mundo para que tivéssemos vida em abundância, isto é, plena de amor.

Autor: Maria Aparecida G. Moro 

Mundos Regeneradores
SANTO AGOSTINHO Paris, 1862
Entre essas estrelas que cintilam na abóbada azulada, quantas delas são mundos, como o vosso, designados pelo Senhor para expiação e provas! Mas há também entre elas mundos mais infelizes e melhores, como há mundos transitórios, que podemos chamar de regeneradores. Cada turbilhão planetário, girando no espaço em torno de um centro comum, arrasta consigo mundos primitivos, de provas, de regeneração e de felicidade. Já ouvistes falar desses mundos em que a alma nascente é colocada, ainda ignorante do bem e do mal, para que possa marchar em direção a Deus, senhora de si mesma, na posse do seu livre-arbítrio. Já ouvistes falar das amplas faculdades de que a alma foi dotada, para praticar o bem. Mas ai!, existem as que sucumbem! Então Deus, que não quer aniquilá-las, permite-lhes ir a esses mundos em que, de encarnações em encarnações podem fazer-se novamente dignas da glória a que foram destinadas. Os mundos regeneradores servem de transição entre os mundos de expiação e os felizes. A alma que se arrepende, neles encontra a paz e o descanso, acabando por se purificar. Sem dúvida, mesmo nesses mundos, o homem ainda está sujeito às leis que regem a matéria. A humanidade experimenta as vossas sensações e os vossos desejos, mas está isenta das paixões desordenadas que vos escravizam. Neles, não há mais o orgulho que emudece o coração, a inveja que o tortura e o ódio que os asfixia. A palavra amor está escrita em todas as frontes; uma perfeita equidade regula as relações sociais; todos manifestam a Deus e procuram elevar-se a Ele, seguindo as suas leis. Nesses mundos, contudo, ainda não existe a perfeita felicidade, mas a aurora da felicidade. O homem ainda é carnal, e por isso mesmo sujeito às vicissitudes de que só estão isentos os seres completamente desmaterializados. Ainda tem provas a sofrer, mas estas não se revestem das pungentes angústias da expiação. Comparados à Terra, esses mundos são mais felizes, e muito de vós gostariam de habitá-los, porque representa a calma após a tempestade, a convalescença após uma doença cruel. Menos absorvido pelas coisas materiais, o homem entrevê melhor o futuro do que vós, compreende que são outras as alegrias prometidas pelo Senhor aos que tornam dignos, quando a morte ceifar novamente os seus corpos, para lhes dar a verdadeira vida. É então que a alma liberta poderá pairar sobre os horizontes. Não mais os sentidos materiais e grosseiros, mas os sentidos de um períspirito puro e celeste, aspirando às emanações de Deus, sob os aromas do amor e da caridade, que se expandem do seu seio. Mas, ah!, nesses mundos o homem ainda é falível, e o Espírito do mal ainda não perdeu completamente o seu domínio sobre ele. Não avançar é recuar, e se ele não estiver firme no caminho do bem, pode cair novamente em mundos de expiação, onde o esperam novas e mais terríveis provas. Contemplai, pois, durante a noite, na hora do repouso e da prece, essa abóbada azulada, e entre as inumeráveis esferas que brilham sobre as vossas cabeças, procurai as que levam a Deus, e pedi que um mundo regenerador vos abrisse o seu seio, após a expiação na Terra.


Maria Aparecida G. Moro